Secretaria de Ação e Desenvolvimento Social realiza atividades do Setembro Amarelo com idosos e adolescentes

A Prefeitura de Sobradinho, através da Secretaria de Ação e desenvolvimento Social, juntamente com a rede CRAS e CREAS vem realizando ações durante todo mês de setembro com o objetivo de conscientizar sobre a prevenção ao suicídio. Nesta quinta-feira (19) foram realizadas palestras na sede do CRAS direcionadas ao público da terceira idade, e no Colégio Estadual Vila São Joaquim, para o público infanto-juvenil.

No encontro com o grupo da terceira idade os trabalhos foram conduzidos pelos psicólogos André Maturano e Janaina Gomes que falaram sobre o crescimento dos casos de suicídio entre os idosos e como tomar medidas de prevenção.

De acordo com especialistas entre 1980 e 2012, houve crescimento de 215,7% no número de casos entre os idosos. Os homens são as principais vítimas. Aos 75 anos, de acordo com o Ministério da Saúde, a proporção é de oito a 12 suicídios masculinos para um feminino.

“Existe essa impressão que o idoso não intenta o suicídio porque está no fim da vida, já estabeleceu uma família e enfrentou o pior da vida. Não é bem assim, na terceira idade, especialmente quando há doença degenerativa, com perda de capacidade funcional e dor crônica, e quando há perda de laços referenciais e de uma série de suportes afetivos, o idoso fica muito vulnerável”, destacou a psicóloga Janaina Gomes.

O psicólogo André Maturano explicou a importância de fazer o acompanhamento das pessoas na terceira idade.

“O idoso convive com conflito de insegurança, sentimentos de perda irreparável e indecisões quanto à continuidade da vida. Esses fatores o levam a sentir-se profundamente a perda, principalmente quando a pessoa que morre está muito próxima de si. Portanto, não se pode afirmar que existe uma causa para o sentimento de perda pelo idoso, mas um complexo de valores associados que devem ser ponderados e reparados por todos e pela sociedade,”,esclareceu o psicólogo.

A turma do 9º ano do Ensino Fundamental II, do Colégio Estadual Vila São Joaquim, assistiu a uma palestra com a psicóloga do CREAS, Yrlla Camilla, que falou sobre prevenção do suicídio na adolescência.

Segundo dados oficiais são registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de 1 milhão no mundo. Trata-se de uma triste realidade, que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens.

Durante a palestra houve uma intensa participação dos estudantes que tiraram muitas dúvidas sobre o assunto. A psicóloga elencou alguns fatores de risco para o suicídio como: transtornos de humor , transtornos mentais de comportamento pelo uso de substância psicoativas , transtorno de personalidade esquizofrênica, transtornos de ansiedade, agressividade, humor instável, perdas recentes, isolamento social, doenças orgânicas, contato com conteúdos de risco no mundo digital, dentre outros.

Yrlla Camilla ainda acrescentou que “é necessário elaborar um discurso de prevenção do suicídio, contemplando não apenas os adolescentes, mas todos aqueles com ideação suicida”.

“Precisamos construir um discurso que contemple os desencaixados, que constituem a maior parte de nós, os quais não necessariamente fracassarão, mas apenas não estão em posição de obter e ostentar medalhas. Sabemos, mas costumamos esquecer, que existem infinitas formas de levar a vida, e nenhuma é fácil. Portanto, é por isso que existem os canais especializados em acompanhar quem sente esta dificuldade. Existe em nosso município uma rede integrada de atenção como o CAPS, CREAS, CRAS e o PAIF. Deste modo todos esses instrumentos estão a disposição das pessoas de forma gratuita, para que possam cuidar de sua saúde mental e ter uma melhor qualidade de vida”, afirmou a psicóloga.

Ascom PMS