Setembro Amarelo em Sobradinho: CRAS promove roda de conversa com mães e gestantes sobre prevenção ao suicídio

A Prefeitura de Sobradinho, através da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, por meio Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), realizou na manhã desta terça-feira (17), uma palestra em alusão à campanha “Setembro Amarelo”. A palestra ministrada pelo psicólogo André Maturano foi direcionada as gestantes que fazem parte do grupo assistido pela entidade.

” Esta palestra faz parte das ações do “Setembro Amarelo”, uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, que alerta a população a respeito da realidade do suicídio do Brasil e em todo o mundo, esclarecendo sobre os fatores de riscos e as formas de acolhimento. O CRAS está envolvendo os grupos atendidos pela entidade desta importante discussão”, disse a coordenadora do CRAS, Vanderléa Reis.

O psicólogo André Maturano destacou a atividade como de fundamental importância, considerando que os casos de suicídio vem crescendo na sociedade.

“O suicídio é visto por aqueles que o cometem como uma solução para a dor, para o sofrimento, mas isso não significa que eles queiram morrer, eles querem eliminar o sofrimento e acreditam que o suicídio talvez seja a única solução. Estamos conscientizando as famílias e ajudando-as a lidar com o problema. Temos gestantes e mães que participam dos grupos de convivência do CRAS e, nosso trabalho está focado na conscientização destas pessoas. Até mesmo porque, se pararmos para fazer uma escuta, é muito provável que algumas dessas pessoas já tenham pensado em suicídio em algum momento da vida. Então, é fundamental esses eventos de conscientização e promoção da saúde mental. O objetivo do CRAS é, através dessa equipe engajada, proporcionar um melhor atendimento à comunidade”, destacou o psicólogo.

Atualmente o CRAS atende a 74 gestantes que participam ativamente das atividades na entidade. Para participar a mãe ou grávida basta ir até o CRAS , procurar uma orientadora social, e fazer o cadastro que será inserido no grupo e nos programas oferecidos pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social.

“Queremos convidar as gestantes e mães para virem participar das nossas atividades. Trabalhamos várias temáticas, especialmente em roda de conversa, trocando experiências, levando conhecimento. Que as pessoas com problemas procurem ajuda, procurem o CRAS, pois estamos à disposição para acolhe-las”, finalizou a coordenadora Vanderléa Reis.

O encontro foi finalizado com a entrega de enxovais para as gestantes assistidas pela entidade.

Ascom PMS