Secretaria de Saúde reestrutura atendimentos da rede de Atenção Primaria em Saúde

A Secretaria de Saúde (SMS) está em fase de planejamento para adotar mudanças na distribuição dos atendimentos pela rede de Atenção Primaria em Saúde. A partir do mês de dezembro os atendimentos da população residente nas comunidades rurais serão redistribuídos entre outras quatro Unidades Básicas de Saúde (UBS).

As UBS do Maria Ribeiro e Quadra S5 na São Joaquim, e as das Quadras 1 e 3, da São Francisco são as unidades que ficarão responsáveis pelo acolhimento primário em saúde da população rural do município.

“A reestruturação ocorre em virtude do novo modelo de financiamento na atenção primária pelo SUS que prevê que cada UBS tenha uma média de 4000 pessoas cadastradas para atendimento. E foi antecipando a adequação de nossas unidades a essa meta do novo modelo de financiamento, que nós transferimos os atendimentos dos moradores da zona rural que antes eram realizadas no centro de saúde”, esclareceu a secretária de saúde, Maysa Sanjuan.

Através de um estudo realizado pelos profissionais da SMS, que buscaram uma nova organização com base na proximidade geográfica e na capacidade de atendimentos de cada UBS, a secretaria estabelece a seguinte redistribuição:

A UBS Maria Ribeiro torna-se a nova unidade de atendimento para os moradores do Sangradouro, Correnteza, Lagoa Grande, São Vicente, Canãa, Cariri, Oliveira, Santa Maria, Curral Novo, Ponto do Ó, Barrinha, Ponta D’Água, Roçado, Cacimba, Teixeira, Marreca, São Pedro, Língua De Vaca, Santo Antônio, Tapuia, Santana, Mulato, Ponto Certo e Toquem Burgo.

Já a UBS da Quadra S5 é a nova casa do atendimento primário em saúde para as comunidades do Assentamento Vale da Conquista (MST), Projeto Tatauí (I, II, III, IV e V), Sequeiro, Novo Tabuleiro, Santo Antônio II, Boa Vista, Santa Tereza e Campo Alegre.

Na UBS da Quadra 1, na Vila São Francisco, serão realizados os atendimentos dos moradores de Algodões Novos e Velhos, São Gonçalo Novo e Velho, Juacema, Serra Branca, Ponta Da Serra, Canal, Barragem, Maria Cabelão, Bergamo e Pandeiro. Além dos atendimentos as Associações (Nova Esperança, Campo Verde, Terra Produtiva, Asa Branca, Juriti, Vale Verde, Fonte de Vida, Terra Nossa, Poço I e II, Calderãozinho, Berro do Bode, São João, Roças da Pista, Lagoa do Bueiro Chapadinha, Cédula da Terra) e a tribo Truka.

E a UBS da Quadra 3, é a quarta unidade a acolher a partir de dezembro os moradores das comunidades do entorno do Chico Periquito, da Barragem, dos Três Postes, a Associação Santana e a Associação Nossa Senhora de Fatima.

“Essas mudanças são necessárias, uma vez que acontecem em função do cumprimento de exigências do Ministério da Saúde para que continuemos tendo acesso ao financiamento as nossas unidades. Mas é importantíssimo esclarecer que o Centro de Saúde permanece funcionando como uma unidade de atendimento das especialidades médicas” concluiu a Maysa Sanjuan.

Os atendimentos clínicos de pediatria, cardiologia, oftalmologia, ginecologia e obstetrícia, além de exames laboratoriais e de ultrassom continuarão a ser realizados normalmente no Centro de Saúde. E para a realização desses atendimentos os pacientes continuarão necessitando do encaminhamento médico dos clínicos das UBSs.

Ascom PMS