Pequenos produtores rurais se reúnem para discutir ações de desenvolvimento e investimentos através do Programa Pró Semiárido

Com o objetivo de promover o fortalecimento da agricultura familiar nas comunidades rurais, a Prefeitura de Sobradinho, através da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, em parceria com a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), reuniram os pequenos produtores rurais em assembleia para discutir ações de desenvolvimento e investimentos nas comunidades através do programa Pró Semiárido. O encontro aconteceu na manhã desta quinta-feira (25) na sede da Colônia de Pescadores Z-026.

O projeto Pró-Semiárido é parte integrante de um conjunto de compromissos do Estado, em parceria com os municípios, levando serviços e investimentos diretamente para a população por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Rural (CAR).

O Pró-Semiárido busca promover a otimização, a capacidade de organização e a gestão no campo, com geração de renda nas atividades agropecuárias, melhorando as condições de vida da população, através de um processo de desenvolvimento econômico e sociocultural, ambientalmente sustentável e com equidade de gênero.

O projeto possui três componentes: Desenvolvimento Produtivo e Mercado, Desenvolvimento de Capital Humano e Social e Gestão, Monitoria e Avaliação, através dos quais realiza investimentos e serviços de apoio ao desenvolvimento.

De acordo com o técnico da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) Victor Leonan, o projeto utiliza uma metodologia de formação de Territórios rurais (TR), onde os mesmos são construídos a partir de uma média de três a quatro comunidades, com características semelhantes em diversos aspectos, tais como: cultura, social, produtivo, religioso, entre outros.

“Foi um trabalho realizado a partir do esforço da gestão municipal que nos apresentou as demandas das comunidades rurais. Deste modo, analisando as peculiaridades de cada uma, decidimos iniciar os trabalhos pelas localidades de Lagoa Grande, Correnteza e Sangradouro. Estas por sua vez elegem as atividades que desejam que sejam conveniadas. Cada atividade é chamada de Grupo de Interesse (GI), para os investimentos destas atividades produtivas. O convênio se dá através de associações comunitárias que estejam presentes dentro de uma das comunidades do território”, explicou o técnico.

Durante o encontro houve uma intensa participação dos agricultores que colocaram as suas necessidades, assim como explicaram sua metodologia de produção em seus diversos segmentos.

O produtor familiar da comunidade de Lagoa Grande, Moises Prado das Neves, falou sobre a importância de um sistema produtivo sustentável.

“ Nós da agricultura familiar procuramos fortalecer um sistema produtivo diversificado e equilibrado, onde possamos produzir de tudo um pouco, para que em algum momento se não tivermos um tipo de cultura pra vender, teremos outra. E assim podemos ter a garantia do nosso sustento. Por isso que é muito importante esse momento de diálogo entre os órgãos governamentais e os produtores, para que possamos mostrar um pouco das nossas demandas e trabalharmos juntos pela melhoria das nossas comunidades”,destacou o produtor rural.

O secretário de Agricultura e Meio Ambiente Leneíldo Monteiro falou sobre a importância do projeto.

“Já faz um tempo que estamos ouvindo os pequenos produtores nas várias localidades rurais do nosso município. Tivemos o acompanhamento com a equipe da CAR, onde realizamos reuniões, identificamos as demandas de cada comunidade e a partir daí, procuramos contemplar as que apresentaram um considerável índice de vulnerabilidade econômica, mas com grande potencial produtivo. As localidades de Sangradouro, Lagoa Grande e Correnteza serão transformadas em um território, onde serão desenvolvidas ações de assistência técnica e extensão rural contínuas e especializadas, fomento das atividades de segurança hídrica e produção sustentável, agroindustrialização e comercialização da produção, para o acesso às politicas públicas para o meio rural e a Agricultura Familiar”, finalizou o secretário.

Ascom PMS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *