CRAS promove Roda de Conversa sobre Violência contra a Pessoa Idosa

Em alusão ao Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, a Prefeitura de Sobradinho, através da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, em parceria com o CRAS, realizou nesta quinta-feira (13) um encontro com o Grupo da Terceira Idade. Na ocasião foi ministrada uma palestra com o advogado Patrick Lima Carvalho que falou sobre “Violência Contra a Pessoa Idosa e seu Enfrentamento”.

Os idosos tiveram a oportunidade se saber mais sobre os seus direitos e na oportunidade o palestrante elencou algumas formas de violência contra a pessoa da terceira idade como: violência física, sexual, econômico-financeira e patrimonial, negligência/abandono e violência psicológica.

O palestrante também deu orientações de como proceder em caso de violência contra o idoso.

“Quando possível, deve-se conversar com o idoso e, se confirmada a situação de violência ou persistir a suspeita, comunicar ao Conselho do Idoso, Ministério Público, Delegacia de Polícia ou a própria Rede Municipal de Assistência Social através do CRAS/CREAS. Esses órgãos são os responsáveis por desencadear as medidas protetivas e de responsabilização. Nos serviços de saúde será realizada a notificação compulsória da violência e acionada a rede de atenção e proteção para o acompanhamento do caso”, orientou.

De acordo com a Coordenadora do CRAS Vanderléa Reis, a reflexão sobre o tema é de grande importância para as famílias e para toda sociedade. A coordenadora também informou que a Rede Municipal de Assistência Social, que atende 174 pessoas do grupo da terceira idade, está atenta e atua no combate a Violência contra a Pessoa Idosa.

“Infelizmente a violência contra a pessoa idosa é uma realidade silenciosa da qual muitos preferem ignorar. Estou muito satisfeita com o resultado porque houve uma forte interação por parte dos idosos. Eles falaram sobre as suas angústias e insatisfações no que tange a violação dos seus direitos no dia a dia, desde problemas no seio familiar a problemas em instituições bancárias e em órgãos de serviços em geral. Portanto foi um momento muito rico em que se promoveu a informação, a troca de experiências e o protagonismo da pessoa idosa”, destacou a coordenadora.

Ascom PMS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *