A cultura do vaqueiro é tema do Projeto Leitura e Escrita nas Escolas

Com o objetivo de valorizar a cultura do vaqueiro na comunidade escolar, o Projeto Leitura e Escrita de Texto, LET, desenvolveu na manhã desta terça-feira (30), na Praça Geraldo Silva, uma atividade voltada a valorização do vaqueiro, símbolo da resistência do sertanejo.

“ Montamos estas tendas temáticas com a proposta de realizar um trabalho voltado para a valorização do vaqueiro. Entendemos que a cultura é dinâmica e mutável, deste modo faz se necessário que as novas gerações conheçam os hábitos desenvolvidos e vividos pelas gerações anteriores. Este compartilhamento de vivências entre os vaqueiros, com os nossos pequenos, torna- se imprescindível na formação de cidadãos que admiram, respeitam e zelam para manter viva a cultura de nossos pais e avós”, destacou a orientadora pedagógica Claudecí Vieira de Araújo.

Durante as atividades os alunos puderam conhecer mais sobre as culturas antigas que habitavam o território do nosso município, através de artefatos arqueológicos expostos nas tendas, como também aprenderam mais sobre a cultura do vaqueiro, por meio das histórias e canções contadas e cantadas pelos ilustres convidados.

Para o Vaqueiro de profissão, Gilvan Araújo dos Santos, conhecido como Dudu Vaqueiro, este tipo de trabalho é muito importante para que as novas gerações valorizem e se interessem em dar continuidade a tradição. “ É sempre bom levar esse conhecimento para as crianças nas escolas, porque a tradição do vaqueiro não pode se acabar. Precisamos tirar esses meninos da frente dos celulares e colocar em cima de um cavalo pra fazer pega de boi no meio do mato, a gente precisa ensinar as crianças a valorizar uma cultura que foi forjada com muito trabalho, suor e fé. Gosto muito destes encontros para que possamos cada vez mais dar valor a importância do trabalho do vaqueiro para a nossa cultura”, declarou Dudu Vaqueiro.

“ No momento em que nos aproximamos dos festejos do tradicional Forró do Vaqueiro, que ocorrerão entre os dias 1, 2,3 e 4 de agosto, o Projeto Leitura e escrita tem como objetivo trazer essa reflexão sobre a importância dos costumes culturais da nossa cidade. Uma forma de fazer o resgate e o fortalecimento de nossa identidade. Hoje, convidamos os vaqueiros, e vale destacar que são os que exercem esta profissão por mais tempo em nossa cidade. Deste modo esse encontro foi muito importante para que as crianças tivessem este contato e fosse feita uma troca de experiência. O LET é um projeto municipal premiado e que vem servindo de inspiração para outros municípios. Nós da educação, temos um carinho muito especial por esta ação, que conta com o total apoio e entusiasmo do Prefeito Luiz Vicente, que é um gestor comprometido com a identidade do nosso município e busca o resgate desta história de luta, resistência e fé do nosso povo”, esclareceu a Secretária de Educação Ducilene Kestering.

Durante a ação do LET, também foi apresentada outra plataforma de aprendizagem, o “Projeto Tempo de Areia”, que visa a valorização e resgate das brincadeiras infantis tradicionais.

“ O objetivo do Projeto Tempo de Areia é o de resgatar os jogos e brincadeiras que estão fora da escola, porque hoje em dia as crianças estão muito ligadas as plataformas digitais e estão deixando de lado as atividades que oportunizavam a interação e contato direto com os colegas. Estas atividades lúdicas são fundamentais para o desenvolvimento psico-social, psico-motor e a escola deve incentivá-las e promovê-las, utilizando-as também de forma pedagógica. Neste encontro de hoje, os vaqueiros trouxeram musicas e brincadeiras dos tempos de infância para as novas gerações. Foi um momento muito rico, por proporcionar um contato direto com as tradições culturais, oportunizando as crianças perceberem que o seu mundo está além dos jogos do universo digital”, finalizou a coordenadora Lucineide de Castro Ferreira Melo.

Ascom PMS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *